Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

Pedaços...

Deixaste-me um dia

Sozinha, abandonada

À minha sorte vadia

Ferida, despedaçada

 

Nao quiseste saber

E de costas voltadas

Nem tentaste ver

Sao aguas passadas

 

Fiquei em pedaços

De alma rasgada

Nem com mil abraços

Ela ficara sarada

 

Magoaste-me tanto

Que tudo o que vivemos

Perdeu todo o encanto

Coisas que so nos sabemos

 

Tenho que conseguir

Juntar cada bocadinho

Quero voltar a sentir

O meu ser inteirinho

 

Cada pedaço vou colar

E o puzzle da minha vida

Completo vai ficar

E mesmo assim ferida

 

De tudo eu vou fazer

Eu continuarei a lutar

E conseguirei erguer

A vida que vou sonhar...

 

 

 

Claudia Moreira @ outubro de 2007

 


publicado por magnolia às 00:14

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Grito...

Grito! Um grito de revolta

Palavras atiradas ao vento

Quero-me livre, solta

Deste eterno sofrimento

Quero gritar ao mundo inteiro

Tudo o que sinto no peito

Nem que seja o derradeiro

Que grito do meu leito

De muita dor e agonia

Onde me sinto prisioneira

E esta melancolia

Que me consome inteira

Eu tenho que matar

Para que nao me enlouqueça

Eu tenho mesmo que gritar

E para que ninguem esqueça

Vou gritar a plenos pulmoes

O grito de liberdade

Que todos os coraçoes

Gritam de verdade

Quando estao cansados

De sofrer e de sentir

Que sao mal amados

E que querem ainda sorrir...

 

 

Claudia Moreira @ Outubro de 2007


publicado por magnolia às 01:02

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Quando a noite chega...

Foi um dia como outro qualquer

O sol nasceu, o dia passou

E nada, mesmo nada mudou

Na existencia do meu ser

A noite chegou de mansinho

E era enfim hora de dormir

Nao estavas, nao te podia sentir

Os lençois em desalinho

Mostram o desassossego

E a tao grande ansiedade

De ter ver, de ter a felicidade

De te tocar no aconchego

Dos nossos lençois de cetim

De estar contigo em segredo

De mansinho quase a medo

De te ter tao perto de mim

Mas nao vieste ter comigo

A saudade é tanta, aperta

Me deixa insone, desperta

Quero tanto estar contigo

Matar esta saudade pungente

Que me mata devagarinho

Quero tanto o teu carinho

O teu amor, tua paixao ardente

Vem dormir comigo amor

Deixa-me ser tua uma vez

Nao pensar em sensatez

Mas em amar-te com ardor

Dos amantes saudosos

Que se querem eternamente

Mas sabem perfeitamente

Que os dias maravilhosos

Estao no fim, vao acabar

E apenas em pensamento

Ficara este enorme sentimento

Mesmo continuando a amar...

 

 

Claudia Moreira @ outubro de 2007

 


publicado por magnolia às 00:24

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Lua

Lua, olha por mim

Tu que estas ai no alto

Linda e grande assim

Vem ca dar um salto

 

Nao me deixes cair

Ves-me aqui tao sozinha

Vem ver-me dormir

Querida lua minha

 

Preciso do teu abraço

Tao grande, tao rico

Se me aninho no teu regaço

Logo a  dormir eu fico

 

Lua, vejo-te brilhar

E quero muito sentir

Que ainda posso sonhar

Quando agora for dormir

 

Da-me so um pouquinho

Da tua luz tao linda

Para iluminar o caminho

Que vou andar ainda

 

Lua, da-me a tua mao

Leva-me p´ra a tua beira

Ilumina meu coraçao

P´ra sempre, p´ra vida inteira...

 

 

Claudia Moreira @ outubro de 2007

 

sinto-me:

publicado por magnolia às 23:30

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Lamento...

Encosto a cara à janela
Esta fria, mas não importa
Preciso do amparo dela
O meu ser já não comporta
Mais tristezas e amarguras
Estou triste, estou cinzenta
Como as nuvens lá nas alturas
Que ameaçam tormenta
As gotas de chuva miudinhas
Rolam uma a uma sem parar
São lágrimas iguais às minhas
Iguais as que costumo chorar
Fico ali tão só, escura como breu
Perdida em mil pensamentos
Tão tristes como o céu
Vejo as árvores dançar
Vergarem com a força do vento
Ouço-o lá fora a uivar
Num tão amargo lamento
Sinto um aperto tão forte
Dentro de mim, na minha alma
Fico pensando na morte
Preciso tanto de calma
Só queria poder dormir
Para sempre, eternamente
Ter paz, tranquilidade e não sentir
A angustia que se sente
Quando já não se pode ter
Esperança no futuro
Que ainda se possa viver
Respirar é já tão duro
Mais já não posso aguentar
Estou exausta, estou no fim
Agora só quero descansar
E ter tranquilidade enfim….
 
 
 
Cláudia Moreira @ Outubro de 2007
 
 
 

publicado por magnolia às 14:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Veleiro perdido

Hoje sou um veleiro perdido

Cruzo o oceano de velas erguidas

O vento que me acaricia

Que me conduz em  rotas perdidas

 

Hoje sou um veleiro perdido

Rasgo as aguas com a minha dor

Com a graciosidade de bailarina

De felino, de gazela, de condor

 

Hoje sou um veleiro perdido

Sem destino, sem vontade

Seguindo em frente porque sim

Apenas gozando a liberdade

 

Hoje sou um veleiro perdido

Tao solitario no mundo

Tao perdido, tao sozinho

Rezo para nao ir ao fundo

 

Hoje sou um veleiro perdido

Nao sei onde vou ancorar

Talvez nao seja esse o destino

E para sempre irei vaguear...

 

 

 

Claudia Moreira @ outubro de 2007

 


publicado por magnolia às 00:53

link do post | comentar | favorito
|

Quebrada

Estou tao cansada

Quebrada

Angustiada

Quero parar de sentir

Dormir

Nao ouvir

Nao quero sonhar

Pensar

Imaginar

Quero tranquilidade

Liberdade

Amizade

Preciso de viver

De ser

Querer

Quero ao mundo gritar

Libertar

Lutar

Que ja nao aguento

Lamento

Sofrimento

Os olhos eu vou fechar

Acalmar

Sarar

As minhas dores

Terrores

Amores

So peço paz

Paz

 

Claudia Moreira @ outubro de 2007

 


publicado por magnolia às 00:51

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Amar-te em segredo...

Quero-te como nunca quis ninguem

Amo-te mais que tudo no mundo

Sem ti  sou apenas alguem

Perdida num mar profundo

De muitas lagrimas salgadas

Que brotam sem conseguir parar

Tantas lagrimas choradas

Por ti, por te querer, por te amar

Quero-te e sei que nao te posso ter

Estas longe, tao longe, inacessivel

Amo-te assim, foi sem querer

Amar-te assim parecia impossivel

Deixei-me levar por este sentimento

Tao forte tao grande tao intenso

Mas fica so mesmo em pensamento

Jamais saberas o que penso

O que sinto, o que vai dentro de mim

Um segredo, é o meu segredo

Que vai ficar para sempre assim

Guardado em mim por medo

De te dizer que te quero amar

Nao te posso mostrar esta paixão

Para que não me possas magoar

Fica escondida para sempre no coração...

 

 

 

Claudia Moreira @ outubro 2007

 

 

 


publicado por magnolia às 22:52

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Saudade...

A saudade…
Rasga a minha alma
E já nada me acalma
Choro compulsivamente
Lavando a minha mente
O espírito dilacerado
Por um dia te ter amado
Tenho tanta saudade
Mas na verdade
Não te quero ver
Já não sei sequer
Se esta enorme paixão
Me fez bem ou não
É tanta a incerteza
E só mesmo a tristeza
É real, é sincera
Que agora impera
Veio para ficar
Mas eu não quero estar
Sempre a chorar
Quero rir, brincar
Quero voltar a amar
Será possível um dia
Voltar a sentir alegria?
O destino é incerto
Mas não está certo
Manter-me prisioneira
Uma vida inteira
Deste sentimento
Sempre em tormento
Mas eu vou me rebelar
Vou gritar e vou lutar
O destino não me vencerá
Em vitória serei eu quem sairá
Desta muito breve história
E só ficara na memória
Aquilo que eu quiser
Será apenas o que de bom houver….
 
 
 
Cláudia Moreira @ Outubro de 2007
 

publicado por magnolia às 18:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Estrela Guia...

E andei perdida tanto tempo
Por ai, sem eira nem beira
Um tempo que eu tanto lamento
Não ter estado a tua beira
 
Um dia que andava perdida
Vi ao longe no firmamento
Uma luzinha assim tremida
E era como um chamamento
 
Um farol, uma estrela guia
Que apareceu na minha vida
Assim como que por magia
E deixou-me assim tão rendida
 
E eras tu, o meu grande amor
Por quem eu sempre esperei
Doce, meigo, belo, encantador
 
Tão belo e querido presente
E nunca mais nenhum eu quererei
Apenas tu, meu amor sorridente…
 
 
Cláudia Moreira @ Outubro de 2007

publicado por magnolia às 19:17

link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


tags

todas as tags

Poemas de Amor e Desamor

Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia

links

leituras recentes

participe neste blog

posts recentes

Mudança de conteúdo para ...

Tenho um vestido...

Até breve.

Poema para ti, Mulher...

Partir

Não cabe em mim...

Despedida

A tua voz...

Tons de cinza...

Quarto vazio...

Não há pressa de chegar

Quase perfeito

Poema

Não te deixarei fugir out...

Um coração no espaço...

Dentro de mim

Queria dizer-te...

Saudade

Isto não é poesia...

Mendigo...

arquivos

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

as minhas fotos

...

Fazer olhinhos

blogs SAPO

subscrever feeds