Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Saudade

 

Entre as nuvens dispersas vislumbro o azul celeste

Fixo-as, às nuvens, altas e brancas

E de repente já não são nuvens

São Pégasos brancos como a neve

São tão belos que me fazem sorrir!

E não quero sorrir…

Não quero sorrir porque a solidão é tanta

É tanta e só me apetece chorar rios de lágrimas

Que possam correr até ti para te fazer lembrar de mim!

Só quero não fazer nada, ver nada, sentir nada!

Quero deixar-me engolir pela terra

Passar a viver serenamente nas suas profundezas

Longe do teu olhar esquecido de mim…

Mas os Pégasos estão ali…

Se estender a mão talvez os alcance…

Estão tão perto das minhas mãos, meu Deus!

Estendo-as então numa tentativa de os agarrar!

Mas eles avançam pelo céu em tropel

Numa cavalgada alada como nunca tinha visto!

São tantos! E belos! Tão belos!

E então, recolho a mão devagar

Não fui a tempo de lhes tocar

De os sentir na pele da palma da minha mão

De os abraçar, de imaginar viajar nas suas garupas

Sem destino pelo céu azul, longe da solidão da Terra

E da tua indiferença…

E de repente…

Já não são Pégasos mas nuvens outra vez

E também já não são brancas mas negras

São negras como breu e trazem tempestade dentro de si

Fixo o céu novamente até me doerem os olhos

E quando cai a primeira gota de chuva liberto a primeira lágrima

E deixo que se misturem na minha cara

E sulquem a minha pele até à minha boca

E saboreio por fim o gosto amargo da saudade…

 


publicado por magnolia às 15:47

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Abril de 2011

Isto não é poesia...

 

 

 

 

 

 

Não, não e não!

Não me digas que o que escrevo é poesia.

Não me digas porque não é de todo verdade.

Não é poesia isto que faço com as palavras, não senhor.

É algo mais simples, mais carnal.

Muito, mas muito menos intelectual!

É colo que lhes dou. Embalo-as de mansinho.

Murmuro-as e deixo-as aconchegar-se no meu peito.

Depois uma carícia dentro de um abraço terno.

E beijos.

Beijo-as muito, assim como quem ama...

Entre sorrisos deixo que se espalhem no papel.

Uma e depois outra e ainda outra e depois todas.

Sem pressa nem rigor.

Apenas o prazer de estarmos juntas. Elas e eu.

Nada de poesia.

Poesia é outra coisa.

Poesia é dizer sentimentos importantes!

Poesia é dizer ideias invulgares em palavras grandiosas!

Poesia é dizer as coisas belas de uma forma extraordinária!

E as minhas palavras não sabem ser grandes.

Nem importantes.

Não sabem ser extraordinárias!

Nem sequer inteligentes.

Nem querem...

Apenas sinto a vida na sua forma mais pura e mais sincera,

E decoro as páginas brancas do meu velho caderno,

Com palavras feitas dessas sensações únicas

Que brotam do mais profundo do meu ser…  

 

Cláudia M.

 


publicado por magnolia às 18:30

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


tags

todas as tags

Poemas de Amor e Desamor

Image Hosted by ImageShack.us
By magicmagnolia

links

leituras recentes

participe neste blog

posts recentes

Mudança de conteúdo para ...

Tenho um vestido...

Até breve.

Poema para ti, Mulher...

Partir

Não cabe em mim...

Despedida

A tua voz...

Tons de cinza...

Quarto vazio...

Não há pressa de chegar

Quase perfeito

Poema

Não te deixarei fugir out...

Um coração no espaço...

Dentro de mim

Queria dizer-te...

Saudade

Isto não é poesia...

Mendigo...

arquivos

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

as minhas fotos

...

Fazer olhinhos

blogs SAPO

subscrever feeds