Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Algo que não tive

 

imagem da net

 

 

 

Sinto saudades de algo que não tive

Da tua mão que nunca me tocou

Da tua boca suave que nunca me beijou

 

Sinto saudades de algo que não tive

Das palavras que nunca me disseste

Dos carinhos que nunca me fizeste

 

Sinto saudades de algo que não tive

De ti, do teu corpo que nunca me sentiu

Da tua boca que nunca me sorriu

 

Sinto saudades de algo que não tive

Do cheiro da tua pele cálida e branca

Que de mim mil desejos arranca

 

Sinto saudades de algo que não tive

De amar longamente o teu corpo macio

Deslizando  sobre ele como um rio

 

Sinto saudades de algo que não tive

Algo que não tive mas que sempre quis

Algo tão simples como fazer-te feliz....

 

 

sinto-me: pensativa
tags:

publicado por magnolia às 01:01

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Promessa quebrada

imagem retirada da net

Chegaste um dia prazenteiro, feliz

Um ramo na mão de rosas cheirosas

Trazias um ar alegre de homem petiz

Na boca trazias promessas deliciosas

 

Deste-me um beijo quente, ardente

Arrebataste meu desejo, num beijo

Fiquei frágil, pequena, demente

De mais e mais beijos ficou o ensejo

 

Viste de mansinho então, e tua mão

Na minha ansiosa vieste pousar

Eu nao sabia então que meu coração

Tanto se iria um dia enganar

 

Nao podia  e nao queria imaginar

Que por vezes a promessa é quebrada

Promessa que se formou sem pensar

Na boca de uma pessoa apaixonada

 

Chegaste e mudaste a minha vida

Fizeste dela o que bem entendeste

Umas vezes tão bela tão colorida

Outras houve que a entristeceste

 

E agora já  cá não estás comigo

Já não sei há quanto tempo partiste

Já deixei de chorar a sonhar contigo

Apenas a saudade me deixa triste

 

 

 

 

sinto-me: nostálgica

publicado por magnolia às 00:07

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

O meu jardim inventado

imagem retirada da net

 

 

Já vivi no lindo jardim do amor

Onde o carinho crescia em liberdade

E os beijinhos voavam de flor em flor

Espalhando por todo o lado a felicidade

 

Do chão brotavam sorrisos airosos

Que eu apanhava com suavidade

Passei momentos maravilhosos

Deixei meu coração em liberdade

 

Nesse jardim cresce com fartura

Umas ervinhas  de nome paixão

P’ra minha ansiedade eram a cura

Minha alma num eterno turbilhão

 

Não havia jardim mais perfumado

Que o meu belo jardim do amor

Perfume assim nunca foi inalado

Tão suave, macio e cheio de cor

 

E eu fui a mais sortuda criatura

Por ter vivido um dia neste jardim

Onde esvoaçavam o amor e a ternura

Como borboletas num bailado sem fim...

 

 

sinto-me: pensativa
música: Promise - Bervely Craven

publicado por magnolia às 00:25

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Envelhecida...

imagem retirada na net

 

Sou mulher e envelheço devagarinho

A noite cai e eu choro baixinho

A pele outrora jovem e quente

É agora mais morna, rugosa, dormente

 

Sinto saudades de um corpo sentir

De ver uns lábios vermelhos sorrir

Senti-los nos meus, doces, carnudos

Os nossos corpos juntos, desnudos

 

A falta que faz um abraço apertado

Uma carícia suave, um gesto ousado

Falta de ouvir palavras sussurradas

Nos meus ouvidos carícias murmuradas

 

O tempo passa depressa, maldoso

Sinto meu corpo tremendo, saudoso

De uma noite de amor apaixonada

Na pele já velha sentir-me amada

 

É noite escura e eu choro baixinho

Tenho saudades de ter um carinho

Nas minhas mãos a pele mirrada

A lembrar-me que sou mal amada

 

Sou mulher e envelheço devagarinho

Fecho os olhos, adormeço de mansinho

No sonho sou a dona do meu sentir

Sonho que sou jovem e volto a sorrir...

 

 

 

sinto-me: a pensar como será

publicado por magnolia às 23:53

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

O vazio que eu sinto...

imagem retirada da net

 

Sinto um vazio cá dentro de mim

E não sei como o hei-de preencher

Não sei que pensar ou o que fazer

Para deixar de me sentir assim…

 

Sinto falta de vida na minha vida

Queria sentir a alma a explodir

Queria ter um rumo para onde ir

Para não me sentir assim perdida…

 

Sinto que muito mais poderia dar

Abrir as portas do meu coração

Assim fico sempre com a sensação

Que vou morrer sem voltar a amar…

 

Sinto tanto e tão profundamente

Tantas e tantas coisas que quis

Que muito quis ter e ser, ser feliz

E nunca o fui completamente…

 

Sinto falta de ser algo que não sou

Queria amar muito e ser amada

E no vazio não estar aprisionada

Sem saber onde fui, para onde vou…

 

Sinto em certos dias tristes a solidão

Que vem pé ante pé p´rá minha beira

Que em mim se envolve fria, matreira

Espalhando em mim desolação…

 

Sinto falta do amor, de um carinho

Falta de um terno abraço, dum beijo

Saber de um rumo é meu desejo

Descobrir qual é o meu caminho…

 

 

 

 

sinto-me: um pouco só

publicado por magnolia às 17:05

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 18 de Outubro de 2008

Olha amor...

 (imagem retirada da net

 

Olha amor, como voa a libelinha

Vê como voa tranquila, serena

Vê como ela é fragil e pequena

Voando perto da ribeirinha

 

Olha amor, como ela é bela

Como parece tão bem dançar

Como se as flores fosse abraçar

Saltitando desta para aquela

 

Olha amor, vês como parece rir

Como é doce e melodiosa

A sua voz rica, maravilhosa

Só um breve e ligeiro zumbir

 

Olha amor, o fato tão cheio de cor

Que traz todos os dias vestido

E na verdade faz todo o sentido

É para agradar ao seu amor

 

Olha amor, como faz esta criatura

Para agradar ao seu amor

Que tudo embeleza, enche de cor

Que por ele luta com bravura

 

Olha amor, olha bem com atenção

Porque faço eu também assim

Para que gostes também de mim

E me guardes em teu coração...

 

 

sinto-me: sonhadora

publicado por magnolia às 00:29

link do post | comentar | favorito

Sábado, 11 de Outubro de 2008

Vejo-te longe...

imagem retirada da net

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Sinto a angustia a crescer aqui dentro

E sei que será sempre assim

No meu mundo  tu es o meu centro

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Sinto algo a explodir no meu peito

Sei que meu amor por ti nao tem fim

E que te amo sempre e de qualquer jeito

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Sinto dor no mais fundo do meu ser

Choro e nao sei quando terei paz enfim

Quando acabará este eterno sofrer

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Sinto que aos poucos assim vou morrendo

Vejo o quão perto estou eu do fim

Esta vida não quero continuar vivendo

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Como se nem soubesses que eu existo

Sinto que me não ves, só porque sim

E nem sei porque neste amor insisto

 

Vejo-te longe, muito longe de mim

Sinto que vivo uma vida  sem gloria

Sinto que já é hora de dizer fim

A esta triste, tão triste historia...

 

sinto-me: assim assim

publicado por magnolia às 18:34

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

Cartas para ninguem

 

Ja te escrevi vezes sem conta

Todas cartas ao lixo foram parar

Sinto-me parva, sinto-me tonta

Porque nenhuma consegui enviar

 

Escrevo coisas lindas, maravilhosas

Partilho contigo meus pensamentos

Invento sonhos, viagens deliciosas

Descrevo nossos doces momentos

 

Mas nenhuma me sai da mão

E até nem sei porque as escrevo

Tenho esta duvida no coraçao

Nao saber se as enviar eu devo

 

Queria dizer as coisas que sinto

Mostar-te meu imenso desejo

Por ti, meu amor, mas pressinto

Que tu nunca me darás um beijo

 

O papel, a caneta de tinta preta

Sao os meus fieis confidentes

A eles conto minha vida secreta

Meus desejos mais prementes

 

Tenho em mim muita tristeza

Por nao as conseguir enviar

Mas tenho tambem a certeza

Que das cartas nao irias gostar

 

Foste sempre frio e distante

E nunca para mim irás olhar

Marido, amigo ou apenas amante

Sei que nunca me irás amar

 

É enfim hora de te esquecer

O lindo papel de carta guardar

Para ti nao vou mais escrever

Vou meu coraçao sossegar

 

 

 

sinto-me: :s
música: awake - josh groban

publicado por magnolia às 00:40

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

Pensei que...

imagem retirada da net

 

 

   

Pensei que podia viver sem amor

Sem ele a minha vida perdeu a cor

 

Pensei que podia viver sem ternura

Mas é demais esta amargura

 

Pensei que podia viver sem carinho

Mas magoa um coraçao sozinho

 

Pensei que podia viver sem a alegria

Do teu amor em cada dia

 

Pensei que podia viver sem companhia

 Mas sofro mais agora do que sofria

 

Pensei que podia viver sem amizade

Mas da tua eu ja tenho saudade

 

Pensei que podia viver sem um abraço

 Mas o mundo fica frio como o aço

 

Pensei que podia viver sem o beijo

Mas já nao é isso que eu desejo

 

Pensei que podia viver sem amor

Mas sem ele a vida é apenas dor...

 

 

 

 

 

sinto-me: pensativa
música: Keep Breathing - Ingrid Michaelson
tags: ,

publicado por magnolia às 23:49

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008

Porque tu não estás...

imagem retirada da net

 

 

Meu amor,

Vês como o céu escureceu

Porque tu não estas…

Vês como o mar ensandeceu

E o sol arrefeceu

Porque tu não estas…

As estrelas nunca mais brilharam

E os pirilampos se apagaram

Porque tu não estas…

Ate os pássaros se calaram…

Porque tu não estas

Vês como o preto clareou

E o branco acinzentou

Porque tu não estas…

Tu não estas

O meu coração se apertou

E a minha alma se ensombrou

Porque tu não estas…

Fico triste e amargurada

Por já não ser a tua amada

Sinto tanto a tua ausência

E agora que não estas

Por meu descuido ou imprudência…

Já não sei que mais fazer

Para te voltar a ter…

 

 

sinto-me: nem sei bem
tags:

publicado por magnolia às 17:23

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


tags

todas as tags

links

leituras recentes

participe neste blog

posts recentes

Não cabe em mim...

Não te deixarei fugir out...

Um coração no espaço...

Rendi-me a ti...

Partiu-se

Em ti confio...

Quem és tu?

Escrevo sobre o amor...

Negro céu

Falta de ti

Algo que não tive

Promessa quebrada

O meu jardim inventado

Envelhecida...

O vazio que eu sinto...

Olha amor...

Vejo-te longe...

Cartas para ninguem

Pensei que...

Porque tu não estás...

arquivos

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Março 2007

Março 2006

as minhas fotos

blogs SAPO

subscrever feeds